Público jovem é um dos mais visados pelo setor imobiliário

Se o setor imobiliário é um dos que mais crescem no Brasil, o segmento de locações para jovens é um dos grandes responsáveis pelo sucesso desses negócios. Segundo o último censo desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 11,07% dos 54,6 milhões de residências brasileiras analisadas eram ocupadas por um só morador.

Formado na maioria dos casos por estudantes ou profissionais recém-formados, essas pessoas estão mais voltadas à consolidação da carreira profissional do que preocupadas com a constituição de uma família, por isso dão preferência a imóveis bem localizados, de fácil acesso e, preferencialmente, com baixos custos. Em média, os apartamentos contam com 50 metros quadrados e os prédios possuem boa infraestrutura, como churrasqueira e piscina.

No entanto, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília – as mais caras do país – encontrar um lugar bom, seguro, bem localizado e barato pode ser uma missão quase impossível para os jovens. Na capital paulista, por exemplo, uma quitinete chega a custar R$1.500,00. Nessas circunstâncias, a opção pode ser dividir um apartamento maior com amigos ou morar em repúblicas.

De olhos nesse cenário, algumas financiadoras já oferecem condições que se adaptam com mais facilidade ao bolso do público jovem e fazem com que esses novos investidores considerem a possibilidade de compra ao invés de locação. Essa opção, porém, é preferida por jovens que estão mais perto dos 30 do que dos 20, justamente pelo “aperto” característico do início da carreira.

Por esses motivos, é possível verificar também que muitos recém-formados que estudaram fora da cidade dos pais retornam para o município de origem, mas não voltam a viver na mesma casa que a família – por terem gostado da independência e liberdade.

Sejam quais forem os motivos, é importante aproveitar todos os sites disponíveis com foco na localização do imóvel ideal e estar disposto a sacrificar boa parte da renda mensal no pagamento do aluguel ou prestação do financiamento.

Confira também...

Deixe um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Fique tranquilo, seu e-mail não será publicado.

Aguarde...